Sala de Espera

  • Atomic Garden
    Idade: 19
    Lugar: Chapecó, SC.
    Condição: Frescura.
  • Lipedal
    Idade: 19
    Lugar: Santo Ângelo, RS, no meio da roça missioneira.
    Condição: Demofobia e Nerdice Aguda. Foi ao Mundo Real duas vezes, durante as quais ganhou uns graus de miopia devido à exposição ao sol.
  • Vexille
    Idade: 20
    Lugar: Recife, PE. É o único do consultório que mora numa cidade de verdade.
    Condição: Psicose e Esquizofrenia. Obsessão compulsiva por filmes clássicos de terror brutal e trash em geral.

Links

Últimos Posts

Arquivo

Internet do Mal

Por Vexille || 19:07:00 || 6 de jul de 2006
Eu não pretendia escrever mais nada sobre o Orkut, já que o Atomic já escreveu. Duas vezes. Mas dessa vez, eu vou ter que dar o meu pitaco. E eu estava sem assunto pra escrever de qualquer forma.

Há alguns anos, o Orkut apareceu com a proposta de "aumentar o círculo social" de cada um que resolvesse participar. Como todo bom site para gente que não tem mais o que fazer, o Orkut cresceu rápido. Mas o senhor Buykkotosdf4ten não contava com um detalhe: brasileiro é um povo que tem tesão em se mostrar. Quem aqui se lembra daquele site, um fotolog da vida, que proibiu cadastros de qualquer um com IP brasileiro, porque já haviam brasileiros demais cadastrados no sistema?

No Orkut não foi diferente. Mas por enquanto, ainda não resolveram nos banir.

Mas, por mais que digam que brasileiro é um povo cordial, feliz e divertido, colocar um bicho desses na frente de um computador geralmente dá merda. A menos que esse brasileiro tenha tido treinamento intensivo através de anos pelo mIRC, Angelfire e Dicas de HTML Starmedia, assim como eu e você, o resultado do seu contato com um computador interligado à internet não vai ser bonito.

Esse é o problema de esse tipo de site ser tão user-friendly hoje em dia. Qualquer demente consegue fazer algo que há cinco anos atrás requereria entrar em muitos sites com tutoriais HTML, scripts prontos de Javascript e procurar imagenzinhas em sites relacionados ou no altavista, porque naquela época, Google não era uma opção. Se não dá trabalho pra fazer, neguinho vai fazer merda.

Mas, divago. Não era nem disso que eu ia falar, me empolguei.

Enfim. Tudo começou há muito tempo, quando um rapazinho chamado Kid resolveu criar uma comunidade no Orkut chamada "Semeadores da Discórdia", que tinha como propósito... semear a discórdia. Apareceram, então, dos cantos mais obscuros do Orkut, garotinhos complexados criando contas falsas e ingressando na comunidade, a fim de despejar em desconhecidos toda a sua raiva reprimida causada pelas surras administradas pelos seus padrastos pelados no meio da noite.

Tudo estava bem e todos estavam felizes e se divertindo, semeando discórdia e criando comunidades como "Eu odeiu kuando to tipo olhandu pruma nuve e ela paresse um gato ai algem fala olha um caxorro e eu nao concigo mais ve o gato soh o caxorro"*, "jogu tibia mais sou gostoso" ou "clica ali no AdSense", com destaque especial às de nome "Odeio [alguém]". Até que, num belo dia, apareceu alguém de Chapecó, a cidade do espírito de porco, e pegou a mania dos habitantes dos Estados Unidos dos EUA do Norte de processar todo mundo pelas menores merdas, daquelas que se tivessem acontecido há 10 anos atrás, fariam o cara ir contar pra "tia" de português ou pra diretora. Se bem que se você parar pra pensar, acaba dando do mesmo.

No começo, eram alguns casos isolados de processos catapulteados por comunidades ao estilo "Eu já levei uma chave de xeca da Joana Brandão". Você via uma notícia dessas perdida por aí e achava graça. Mas, com o passar do tempo, esses casos foram ficando cada vez mais freqüentes. E até aí, tudo bem, sempre vai existir babaca pra fazer esse tipo de patifaria. O que realmente me espanta é que esses caras estavam GANHANDO os processos! Juízes Brasil afora estavam levando o ORKUT a sério!

E não só os juízes. O número de pessoas que estão levando a sério o Orkut, de todos os lugares da internet, que por si só já é um lugar de anonimidade e putaria, onde nego fala o que não tem coragem de falar na vida real.

Nazismo, racismo, xenofobia, pedofilia
Por Alceu Luís Castilho e Jéssika Torrezan em 28/9/2004

(...)

Uma das comunidades contra baianos chama-se "Baiano Bom é Baiano Morto". Contra velhos, há a "Odeio Velhos" e a "Odeio Velhos Gordos". A comunidade "No Escuro" mantém um tópico com a defesa da pedofilia. Grupos separatistas ou contra nordestinos são comuns. A comunidade "Pedofilia – a Banda" trazia até o início de agosto uma foto em que um bebê aparecia numa montagem ao lado de um pênis, levando uma chuva de esperma.

Os grupos nazistas no Orkut somam mais de mil integrantes – a maior parte brasileiros. No "White Pride Skinheads 14", o moderador ensina a criar células de uma organização nacional-socialista. No "Nazismo", ilustrado pela suástica, um estudante de Juiz de Fora define a ação na Alemanha como "um baita serviço de preto, porque já que eles se propuseram a exterminar uma raça maldita porque não cumpriram o objetivo de forma decente".

Fonte

Em negrito, uma piada de humor negro mais velha que andar pra frente, com direito a abuso e mal uso de "porque", mas que os dois competentes repórteres Alceu Luís e Jéssika com k Torrezan levaram a sério. Você não tentou processar o autor de "Mil Piadas do Brasil", Jéssika com K, então por que esse estardalhaço todo agora? O Doutor se entristece com a falta de pika. Com k.

Mas voltando à Semeadores, começou a correr um boato feio de que o Kid poderia entrar nessa brincadeira também. Leia o tópico falando a respeito para saber mais. Resumindo: domingo passado, o Fantástico mostrou uma matéria sobre crimes internéticos cometidos virtualmente na internet, que supostamente mostrou a página da Semeadores. Então, a questão foi levantada por alguns, e o Kid passou a temer algum tipo encrenca judicial por causa da comunidade. Improvável, mas não impossível, o Kid decidiu fechar a comunidade para não correr nenhum risco, já que ele é um imigrante cearense semi-ilegal podendo ser deportado a qualquer momento.

Numa nota paralela, você não vai conseguir acompanhar a bizarrice, já que a comunidade foi apagada, mas rolou uma pequena discussão por lá, a respeito das encrencas jurídicas em que o Kid poderia se meter por ser dono da Semeadores, entre o Kid e um rapazinho que se intitula "The Brak", que apertou o Caps Lock sem querer uma dia, e nunca mais achou o botão para desligá-lo.

Após ser banido da comunidade, junto com outros garotos intelectualmente desafiados, os mesmos passaram a invadir os scraps do imigrante cearense com mensagens singelas como "C NAUM SABE COM KEM TAH SI METENDO KRA A GNTE VAI TE PEGAR!!!!!!!!". Se você conhece esse tipo de "pessoa", sabe que todos eles gozaram na cuequinha após descobrirem que a Semeadores foi fechada. Como não podia faltar, teve também aqueles que tomaram crédito por isso.


Cesta da vida.

Mas o mais revoltante é que, de fato, arrumar confusão no Orkut pode acabar redendo um processo favorável à promotoria, já que a lei prevê essas putarias. Como me garantiu o próprio Kid, que sonha em ser o advogado mais caro da internet quando crescer, se tu chegar prum sujeito no meio da rua e chamá-lo de filho da puta, por exemplo, ele pode te processar por "injúria".

Aí eu pergunto, por que cacetes a porra do código penal tinha que ter essa frescura de "injúria"? Assaltos, estupros e álbuns de CPM22 correndo soltos por aí, e neguinho abrindo processo porque foi INJURIADO. Que liberdade de merda é essa que eu não posso nem mandar neguinho ir tomar no cu sem ser processado? Liberdade de expressão! Abaixo a ditadura! Brizola já!

-----------------
* Este nome foi uma idéia da mente doentia do Lipedal, que pretende criar a comunidade em breve. Se você odeia quando está olhando pra uma nuvem e ela parece um gato, aí alguém fala, "olha, um cachorro!", e você não consegue mais ver o gato, só o cachorro, entre em contato com Lipedal para mais informações.

Marcadores:


Poderizado por Blogger . Haloscan . HTML . CSS . RSS .