Sala de Espera

  • Atomic Garden
    Idade: 19
    Lugar: Chapecó, SC.
    Condição: Frescura.
  • Lipedal
    Idade: 19
    Lugar: Santo Ângelo, RS, no meio da roça missioneira.
    Condição: Demofobia e Nerdice Aguda. Foi ao Mundo Real duas vezes, durante as quais ganhou uns graus de miopia devido à exposição ao sol.
  • Vexille
    Idade: 20
    Lugar: Recife, PE. É o único do consultório que mora numa cidade de verdade.
    Condição: Psicose e Esquizofrenia. Obsessão compulsiva por filmes clássicos de terror brutal e trash em geral.

Links

Últimos Posts

Arquivo

Guia das Férias Prolongadas

Por Lipedal || 13:50:00 || 19 de abr de 2006
Como muitos amigos sabem, estou tendo férias prolongadas, devido à greve que teve na minha futura faculdade no ano passado. Minhas aulas começam na metade de maio, e já é desde 14 de janeiro que não pego em um lápis. Depois de alguns meses trancafiado em casa bate o desespero, e então você começa a procurar maneiras excêntricas de passar o tempo. E provavelmente isso não acontece só comigo, mas também com os vagabundos em geral, os voyeurs assistindo à consulta aí da janelinha.

E é pra esses, os nerds incuráveis que já estão gritando "aaaaaaauuuuulaaaaa, ahhhhhh", que estou fazendo esse pequeno guia. Talvez não tão pequeno, depende da minha memória. Momentinho, vou lá liberar os doces que comi hoje. Acho que minha mãe tinha razão quando falou que não era bom acabar com a cesta tão rápido.

Deu.

1- Acampe no salão de festas

Se você mora em um prédio com salão de festas, de preferência externo, essa é uma boa opção. Não leve videogame, computador, TV, essas coisas aí. Em vez disso, leve algum jogo de tabuleiro, um livro de historinhas de terror, um violão e uma câmera. Se você for suficientemente idiota, leve umas máscaras e grave um cover de Sweet Child o' Mine. Uma jujuba pra quem acertar qual desses eu sou. Dica: tô usando máscara verde.






2- Faça uma sessão de filmes na casa de um amigo

Pois é, esse item é parecido com o anterior, com a diferença de que dessa vez vale usar coisas high-tech como a TV. Recomendo pegar um filme de carnificina, um de terror mais amedrontador e um de comédia pra alegrar todo mundo antes de voltar pra casa. Você voltará cerca das 5 da manhã, então é legal não estar lembrando do Toshio ou da Samara quando estiver sozinho no corredor do prédio.

Para dar mais graça, lembre-se de levar mais uns dois amigos cagões. Somando você e o dono da casa, serão quatro. É suficiente pra escoltar o pessoal de volta aos apartamentos. Além disso, é altamente recomendado que seu amigo more no primeiro andar do prédio, ou em uma casa assustadora, e que a porta da varanda fique abertona, pra deixar entrar um ar naquela noite medonha de tempestade. Legal demais, gente.

Na primeira sessão dessas, assistimos O Massacre da Serra Elétrica, seguido por O Chamado e Dias Incríveis. Todos meia-boca. Na segunda vez pegamos Cubo Zero, O Grito e Eurotrip. Achei bem bons, apesar de eu não gostar de carnificina nem de terror e nem dessas comédias adolescentes. O lance da coisa tá em voltar pra casa ofegando, ligar todas as luzes do apartamento e tentar dormir sem fechar os olhos, com medo do que possa aparecer do outro lado das pálpebras.

3- Brinque no barro

Aposto que você não faz isso desde os 7 anos de idade. Caso seus pais tenham tomado todos os cuidados necessários, você nunca pegou uma gripe e tudo o mais, tu não sabe o que é bom. E melhor ainda quando você tá sem nada pra fazer há uns três meses, acabou de dar um toró e você chegou atrasado pro banho de chuva. Tire a camiseta, arregace a bermuda e vá bater uma pelada no campinho embarrado.

Em menos de dois minutos todos estarão com os pés pretos e começarão as safadezas do tipo "o mais limpo no fim do jogo vai tomar um banho de barro". E então o jogo dá lugar a um show de lama sendo atirada para todos os lados, até que vocês se cansam e resolvem fazer arte com a terra molhada.


Enquanto vosso amigo magro, feio e medroso posava para fotos tiradas do quarto andar, os amiguinhos davam uma volta na quadra cumprimentando velhinhas. Um dos meus amigos tentou delinear seus músculos com barro e acabou desenhando uma bela de uma cópula no peito. O negócio ficou tão legal que até a mãe dele gostou. Outro desenhou o Bad Boy, aquele dos cadernos que todo mundo queria ser na quinta série, e o último fez um monte de riscos e não conseguiu nada que prestasse. Acabou jogando água no desenho dos outros por desgosto, e denominando seu peito de "pintura militar". Blé.

4- Fuja da polícia

Começa com uma inocente festinha de fim de ensino médio. Depois do barulho estar atrapalhando os vizinhos, o pai do dono da casa resolve que a festa devia ser feita na chácara dele. Temos cerca de 10 meninos e 10 meninas. Nada mais óbvio que encher uma caminhonete com 10 de cada vez e fazer duas viagens. O que o Lipedal aqui não sabia é que a polícia não gosta disso.

Amigo: Puta merda, os porco!
Felipe: Que que tem?
Amigo: A gente tá empoleirado em 10 aqui nesse carro, o pai do Diogo vai se foder!
Felipe: ... [pensamento interior: me ferrei]
Amigo: DOBRA NESSA! DOBRA!
Outro: Filho da mãe, não dobrou!
Amigo: TODO MUNDO PULA! TODO MUNDO PULA!

E da cabine do veículo a voz grave e calma do pai do Diogo: "Ninguém pula". Todos suando frio, e o carro da polícia chegando perto.

Amigo: TODO MUNDO PULA!

E todo mundo pulou.

Nos escoramos na primeira parede que apareceu do lado da caminhonete, puxamos o refrigerante e ficamos fingindo conversar. Claro que a polícia estranhou um monte de adolescentes com sorrisos amarelos e conversando coisas como "ah, ontem?" ou "então, vai sair o negócio na escola?", e o mais esperto da turma já sacou que os porco iam dar a volta na quadra pra pegar a gente com o pau na mão. Astutamente, fomos caminhando até o posto mais perto, pra depois subir no carro e ir para a chácara. Lembrando agora, não notei a presença de um colega na festa. Quando se tem 10 machos ensardinhados na caçamba de uma caminhonete, não se percebe muito bem quando alguém fica pra trás.

5- Conte a história anterior começando com "ontem deu altos rolos, fugi da polícia e tal"

Creio que esse é auto-explicativo. De preferência diga que três viaturas perseguiram a caminhonete, que se embrenhou num banhado no qual vocês tiveram que ficar quietinhos até a poeira baixar. Um helicóptero também seria um fator interessante. E o amigo perdido teria sido vítima de um tiro da polícia. Pronto, diversão garantida nas rodinhas de amigos.

6- Aprenda Bittersweet Symphony no violão, toque incessantemente e repita comigo: "palheta é coisa de boiola"


Essa meu dedão aprova. Pra quem não sabe o que é Bittersweet Symphony, upei aqui. Música lindimais, e com certeza você já escutou. Ela tem um poder muito estranho. Todo mundo que conheço já ouviu ela, mas não sabe onde, não sabe quando. Aconteceu com meu pai, minha mãe, minha irmã, meus amigos do prédio, o Vexille. Incrível.

Mas é claro que você não pode ficar ouvindo ela durante as férias inteiras. Toque-a, é reconfortante.

e---16-19-16-17-14-17--22----22--21----21-
B-------------------------22--------22----

E repita até seu dedo ficar como o meu. É um passatempo legal, assim como os outros itens aqui expostos. Eles servirão pra divertir vocês até o começo das aulas. Se eu encontrar passatempos e criatividade suficiente pra preencher mais um post, a lista de coisas tontas a se fazer vai aumentar. Da parte dos outros vagabundos, só é necessário tentar mesmo sair um pouco do comum com as belezinhas acima propostas. Não tenham medo, toda aquela história de quebrar paradigmas e tal. Agora sai desse PC e vá correr de samba-canção na rua.

Marcadores:


Poderizado por Blogger . Haloscan . HTML . CSS . RSS .